Olá,  meu nome é Henri Dias. 
Sou advogado há 30 anos, mas tricolor desde quando nasci, herança do meu pai e que passei para o meu filho.
A partir de hoje, estarei ocupando esse espaço do Jornal do Esporte, falando do tricolor paulista e de futebol em geral, até mesmo dos rivais, mas sempre com respeito, embora de vez em quando sempre haja espaço para uma zoação de leve, porque isso é da essência do futebol.
Ah, de vez em quando vamos falar também do Fefecê, a minha outra paixão no futebol, mas em azul e branco.
Antes de mais nada, quero agradecer ao Gustavo Jesus (santista que me enche os picuás dizendo que a torcida do time dele é maior do que a nossa, olha o absurdo disso!) pela oportunidade de escrever sobre a maior paixão do brasileiro. 
A ideia inicial não é fazer disso uma coluna, mas,sim, um lugar para falar de futebol e é lógico que a prioridade será o São Paulo.
A única promessa é que vou fazer isso me divertindo, com o tricolor ganhando ou perdendo (espero que ganhe mais do que perca, porque tá osso nos últimos tempos).
Espero que vocês gostem.
Grande abraço, ou melhor, saudação tricolor. 

Henri Dias
Henri Dias é advogado e são-paulino - ou vice-versa. Neste espaço análises com altas doses de clubismo, mesmo que mascaradas por algum bom senso