Futebol é uma paixão nacional todos nós sabemos! Une os povos, os credos, ultrapassa barreiras e suplantam territórios é incontestável. Jamais podemos deixar de ressaltar as desigualdades regionaise até mesmo continental devido ao poderio econômico de alguns clubes em detrimento aos demais. Mas uma coisade fato não podemos deixar de exaltar o sentimento do povo nordestino por este esporte.
Só para complementar, das equipes que disputam a Série A do brasileirão dos 10 melhores públicos entre as equipes configuram 3 do nosso nordeste assim classificadas: 6ª Fortaleza média 24.435, 7ª Bahia 24.076 em 9º Ceará 21.812. (site Globo Esporte 26.08.2019). Destas equipes apenas o Bahia é campeão desta competição.
Também, este trio de ferro nordestino superamos campeões da Série A em média de público até o momento em 2019, as equipes do: Atlético-MG, Athlético-PR, Coritiba, Fluminense, Vasco, Santos e Botafogo.
O jogo de volta da decisãodo Brasileirão da Série D, foi o novo recorde da Arena Amazonas com 44.896 entre Manaus e Brusque superando a disputa das quartas de finais no jogo Manaus 3x1 Caxias, onde, a equipe amazonense conseguiu o acesso para a Série C em 2019 estiveram 44.121 pagantes , antes da decisão era o maior segundo público registrado na Arena, sendo superado apenas pela semifinal do Carioca de 2016 entre Vasco 2X0 Flamengo com 44.419 pagantes, apenas 298 a mais. Este público superou o recorde da Série D deste ano 13.529 no jogo pelas oitavas da competição entre América-RN 0x0 Jacuipense-BA. Só para completar a informação, após empate de 2X2 o Brusque sagrou campeão vencendo nos pênaltis o Manaus por 6 x5.
Nesta mesma Arenapelo campeonato brasileiro feminino de 2017 também foi registrado o recorde de público do futebol feminino em nosso país entre Iranduba 2x1 Santos com 25.371 pessoas, superando o recorde anterior na mesma Arena Amazónia de 17.322 entre Iranduba 0x1 Adeco-SP em 2016 pela Primeira Liga Nacional Feminina de Futebol Sub-20. Iranduba cidade da região metropolitana de Manaus com aproximadamente 45.571 habitantes.
Além da presença maciça do torcedor nordestino e com recordes do norte vale destacar a hegemonia dos clubes da região do nordeste, no acesso e em títulos igualando a região Sudeste nos últimos 10 anos do campeonato brasileiro da série D.
Analisando em termos de acesso neste período e de conquistas nos últimos 10 anos, as equipes nordestinas não deixam nada a desejar em relação ao poderio econômico de clubes do Sudeste e Sul, visto possuema mesma quantidade dos times do Sudeste e o dobro dos times do Sul. O Nordeste teve 16 acessos, seguido por Sudeste 10; Sul 8; Norte 4 e Centro Oeste 2.
Devido às próprias disparidades regionais em relação ao poderio financeiro dos clubes de nosso país, é complicado a permanência da maioria das vezes destes clubes que conseguem o acesso para a Série C e B a sua permanência por muito tempo nestas divisões. Mesmo a disputa serem regionalizadas nas fases classificatórias, também entre os próprios clubes nordestinos existem diferenças absurdas comparando o próprio poder financeiro.
Jamais poderia deixar de exaltar a contribuição dessas equipes para o nosso futebol. Espero em um futuro próximo que estes clubes possam superar parte das dificuldades e quem sabe possamos ter mais equipes do norte e nordeste nas competições mais relevantes do nosso futebol por um período maior.

Gil Cipriano
O futebol jogado em todo lugar, de Fernandópolis até a Europa